Perfil falso na web dá cadeia nos Estados Unidos

..
Nova lei aprovada na Califórnia vai punir quem se passar por outra pessoa em perfis e e-mails

Los Angeles

Uma lei que pune internautas que criam perfis falsos na internet entrou em vigor em 1º de janeiro na Califórnia, nos Estados Unidos. A nova norma prevê multa de até US$ 1 mil ou um ano de prisão.
O usuário será punido se criar a conta falsa para intimidar, ameaçar ou defraudar alguém - não necessariamente a pessoa que está sendo representada. A lei também pune internautas que postarem comentários ou enviarem e-mails se passando por outra pessoa.Conforme o site do senador Joe Simitian, autor do projeto, a liberdade de expressão, expressa na Primeira Emenda da Constituição americana, continuará protegida e a lei não afetará a paródia, a sátira e o discurso político, apenas quem se passar por outra pessoa na web. Simitian começa o texto dizendo que "representar alguém na internet maliciosamente não é apenas uma brincadeira cruel. Agora, isso é crime".

"É o lado negro da revolução das redes sociais. Facebook ou MySpace, e-mails, mensagens de texto e comentários em fóruns na web têm sido utilizados para humilhar ou atormentar as pessoas e até mesmo colocá-los em perigo. As vítimas precisavam de uma lei para recorrer", avalia.

De acordo com Simitian, o novo código é uma atualização da lei de falsa representação que foi promulgada em 1872. O senador alega que a tecnologia trouxe novas ferramentas que tornam mais fáceis para qualquer um se passar por outra. "As vítimas precisavam de uma lei que as protegesse", explicou Simitian em seu site, dando como exemplo os perfis falsos de celebridades no Twitter.

A Assembleia Legislativa aprovou por unanimidade o projeto, que foi assinado pelo governador Arnold Schwarzenegger.


Facebook, cada vez mais poderoso

O Facebook, que conta com meio milhão de usuários, confirmou o status de gigante da internet, com um investimento de 500 milhões de dólares confirmado pelo banco americano Goldman Sachs e a empresa russa Digital Sky Technologies, o que o coloca à frente de eBay, Yahoo! e Time Warner. O investimento tem como base uma avaliação da rede social em 50 bilhões de dólares, informou o jornal "The New York Times" ontem. O novo acordo de investimento também pode duplicar a fortuna pessoal de seu fundador, Mark Zuckerberg, acrescenta o jornal. Segundo Forbes, a riqueza de Zuckerberg era estimada em 6,9 bilhões de dólares, quando o Facebook valia 23 bilhões. Também ontem, em entrevista publicada pelo o jornal britânico "Financial Times", Biz Stone, um dos fundadores do Twitter, contou que o microblog rejeitou uma oferta de compra por parte do Facebook de 500 milhões de dólares em 2008. O jornal assegura que, além disso, o Twitter continua registrando perdas, apesar de seus quatro anos de vida e de sucesso.

Fonte: Clique Aqui

 
. / baseado no Simple | por © Templates e Acessórios ©2013